Copyright © 1998-2001 MV Portal de Cifras  
 
                                                                  
Esta página é parte integrante de MV Portal de Cifras (http://www.mvhp.com.br)
Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.

Pilotando O Bonde Da Excursão
Tom: E

         E7
Num cachimbo ou vestido numa saia de seda
Minhas viagens com você são sempre uma beleza
          A7
Eu Tô chapado mas ligado sempre no que faço
Não vou ficar prá traz ampliei meu espaço
       E7
Porque eu e meus parceiro pelo mundo de rolé
Estilo de neguinho você sabe como é
 A7 
Chego em Portugal pego um Haxixe do bom
No sofa com Narguile curtindo um batidão
     E7/G#                          E7/G#
Sangue bom sangue bom o problema não tá na erva
                                    E7/G#
Viajo mais fico esperto para não me passarem a perna
           A7                         A7/9
É ruim de passar a perna porque eu tô sempre alerta
        A                          A7
Essa parada é os policia que vem com essa conversa
E7/G#                        E7/G#
Saio prá viajar , tem alguém aí? Eu saí pra viajar e fui longe daqui
     A                    A7/9
A viagem começou no fundo do campão
E geral cantou assim quando passou no Japão

 E7                    
Então M A R C E L O - D2
  A7
Isso não é viagem porque eu tava alí
E prá provar prá todo mundo eu vou repetir
E7   E7/G#    E7/6  E7/B   
Então M A R C E L O - D2
A7
É pilotando o bonde da excursão
Sinistro cascudo sinonimo subversão
         E7
Nem do preto nem do branco é do verde
Uma onça do bigode do sarney do verde cumpadre
  A7
Juntinho na marola aqui ou lá fora
Paranóia delirante sem jogar conversa fora
        E7
É só sentir o efeito
Uma porta aberta na mente cruzado no peito
          A7
A vida é assim tem dia que da dia que não dá
Eu quero ver aonde mais que você vai me levar
             E7  A7 E7 A7
Eu quero é ver
           E7
Diz que tem um cabrobó lá em Recife tem
         E7/G#
Diz que tem um Home Grow no Canadá e tem
        A7
Diz que tem um Chronic na Califórnia e tem
Diz que tem o Canibani em Nova York e tem também
          E7
Diz que tem a La Mota mexicana tem
diz que tem o manga rosa na bahia e tem
         A7
Diz que tem o Skunk lá na Inglaterra tem
Diz que tem todos lá em Amsterdã e isso tem
       E7
Continuo viajando aqui no mic
É só jogar na seda, no bong, no pipe
                A7
Aperta aquela tora que tá tudo tranquilo
Mas sem essa conversa de perninha de grilo certo?
       E7/G#
Porque aqui não tem fartura mas também não tem miséria
Fininho de cadeia do meu lado fala sério
   A7
Se for prá apertar aperta agora do jeito que for
Então passa a bola por favor
       E7
Eu represento o juizo final
Eu represento a batucada do fundo do meu quintal
     A7
E aonde você tá, aonde você pensa que tá?
A estrada começa aqui não tem lugar prá terminar
E7
Pupila dilatada com uma cara de chapado
Com a cabeça caída pro lado
           A7
Portas abrindo o poder da visão
Aonde quer que você vá no mundo D2 preste atenção,
     E7
então vem Vem vem vem vem vem
Que a fumaça tá colada no som
   A7
É natural sempre teve que vai ter na mente
Algo que aumente a percepção
        E7            E7/G#
Olhar urbano, grande cidade,
                                          E7/6
Acostumado com a miséria mas não com a maldade
     A7
O caminho eu sei que é longo mas sou persistente
Posso cair me levanto e continuo em frente
Segura.
E7 A7 E7 A7/9 A7 E7/G# A7 E7
Pode acreditar
Part. Seu Jorge
Tom: A
C#m/A             C#m   Cm    Bm
(Laiá, Laiá) chega como eu cheguei
                     E7/9 G#m7/4
(Laiá, Laiá, Laiá) malandro é malandro
C#m/A             C#m   Cm    Bm
(Laiá Laiá) pisa como eu pisei
                     E7/9 G#m7/4
(Laiá, Laiá, Laiá) então pode acreditar (2x)
C#m/A
Então, pensa
C#m          Cm    Bm
Dois moleques ali sentados
                                E7/9 G#m7/4
Tramando contra o mundo e fumando um baseado
    C#m/A               C#m  Cm
Falar de quê? Lutar contra quem?
Bm                                   E7/9 G#m7/4
Chegar com pé na porta e não dar mole pra ninguém
   C#m/A         C#m  Cm
Imagina só o fim da repressão
   Bm                                E7/9  G#m7/4
você falar de maconha e de liberdade de expressão
   C#m/A
De um lado o bandido
   C#m  Cm    Bm
De outro a polícia
               E7/9     G#m7/4
Agora já era, tá na mão da milícia
C#m/A        C#m          Cm
Nós avisamos dos porcos fardados
Bm
Mas nego é burro
               E7/9     G#m7/4
Burro, continua votando errado
   C#m/A
Valeu a experiência
C#m  Cm
Valeu até a prisão
Bm                      E7/9     G#m7/4
Mas o que valeu mesmo foi achar minha missão.
C#m/A     C#m      Cm
Revolução, eu tenho feito
Bm               E7/9     G#m7/4
Orgulho, irmão, bato no peito.
É...
C#m/A        C#m          Cm   Bm Às vezes até acho que sou dono do mundo E7/9     G#m7/4
Talvez eu seja, talvez eu seja...
C#m/A     C#m              Cm   Bm
(Laiá, Laiá) chega como eu cheguei
                 E7/9 G#m7/4
(Laiá, Laiá, Laiá) malandro é malandro
C#m/A       C#m            Cm     Bm
(Laiá Laiá) pisa como eu pisei
                 E7/9 G#m7/4
(Laiá, Laiá, Laiá) então pode acreditar (2x)
( C#m/A C#m Cm Bm )
( E7/9 G#m7/4 )
C#m/A                    C#m  Cm  Bm
Já te provei que lá no morro eu sou rei
Bm
Conexão entre o morro e o asfalto
E7/9 G#m7/4
Tu sabe, eu sei
C#m/A                    C#m  Cm
Malandro junto com trabalhador
Bm                                  E7/9 G#m7/4
Caminhando do lado justo e nunca do falador
C#m/A                    C#m  Cm
Eu vou montar uma banda sinistra
Bm                                   E7/9 G#m7/4
Que vai encher os shows e vai bombar na pista
C#m/A                           C#m  Cm
Eu vou lutar contra a dor do preconceito
Bm                                E7/9
Ter a voz ativa, mas manter o respeito
C#m/A                           C#m  Cm
Vou vender disco e até ganhar dinheiro
Bm                                    E7/9 G#m7/4
Vou conquistar o mundo junto com os meus parceiros
C#m/A                    C#m  Cm
Eu vou atrás da batida também
Bm
Vou por o RAP no samba
             E7/9 G#m7/4
Vou muito mais além!
C#m/A                    C#m  Cm Bm
Eu vou no rock, eu vou no funk
                 E7/9 G#m7/4
É hip-hop, atitude punk!
C#m/A                    C#m  Cm
Não entendeu? A gente te explica
Bm                       E7/9 G#m7/4
15 anos juntos compade sou pica...
(Eae, Seu Jorge?)
C#m/A     C#m              Cm   Bm
(Laiá, Laiá) chega como eu cheguei
                 E7/9 G#m7/4
(Laiá, Laiá, Laiá) malandro é malandro
C#m/A       C#m            Cm     Bm
(Laiá Laiá) pisa como eu pisei
                 E7/9 G#m7/4
(Laiá, Laiá, Laiá) então pode acreditar (2x)
Batucada
Tom: C
	C                                     Em7
Samba, a gente não perde o prazer de cantar
                      Gm       C
E fazem de tudo pra silenciar
   C7                  F7
A batucada dos nossos tantãs
Fm              Em7      A7
No seu ecoar, o samba se refez
D7
Seu canto se faz reluzir
Dm7                  G7
Podemos sorrir outra vez
C                           Em7
Samba, eterno delírio do compositor
                                  Gm C
Que nasce da alma, sem pele, sem cor
        C7                    F7
Com simplicidade, não sendo vulgar
Fm6                            Em7    A7
Fazendo da nossa alegria, seu habitat natural
D7                  G7                C
O samba floresce do fundo do nosso quintal
( C  D  G )
Do fundo do meu quintal
faço esse som pra você
Duas vitrolas, vinil e uma SP
estilo variado fazendo a estrutura balançar
cantando rap samba láiá láiá láiá
deixo a temperatura do recinto quente
com o microfone na mão
abalando tudo pela frente
eu entro no samba com meu hip-hop
o dj solta a base a mulata sacode
não precisa presta atenção no que eu to dizendo
não tenho o que rimar
eu mando um remendo
agora lembrei de uma boa que rima com samba
eu sou da nova geração e
minha ginga é de bamba
mas sempre influenciado pela velha guarda
veio do fundo do quintal essa parada
fronteira não há para nos impedir
você não samba, mas
vai ter que aplaudir
Desabafo
Tom: F#m
F#m7      E      F#m7                    E        Bm              Bm7/A     G#m5-/7  C#7/9-
"Deixa, deixa, deixa, eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar..."
F#m7                         C#m          F#m7
Eu já falei que tenho algo a dizer, e disse
                      C#m           F#m7
Que falador passa mal e você me disse
                      C#m
Que cada um vai colher o que plantou
        F#m7                  C#m             F#m7   
Porque raiz sem alma como o flip falou, é triste
                  C#m         
A minha busca é na batida perfeita
       F#m7                      C#m 
Sei que nem tudo tá certo mas com calma se ajeita
F#m7                 C#m              F#m7
Por um mundo melhor eu mantenho minha fé
                        C#m 
Menos desigualdade, menos tiro no pé
F#m7               C#m
Andam dizendo que o bem vence o mal
F#m7                        C#m
Por aqui vo torcendo pra chegar no final
F#m7                  C#m
É,quanto mais fé,mais religião
F#m7                        C#m        F#m7
Amor que mata, reza, reza ou mata em vão
                      C#m          F#m7 
Me contam coisas como se fossem corpos,
                              C#m     F#m7 
Ou realmente são corpos,todas aquelas coisas
                    C#m 
Deixa pra lá eu devo tá viajando
F#m7                            C#m      
Enquanto eu falo besteira, nego vai se matando
     
Então
[refrão]
F#m7      E      F#m7                    E           Bm            Bm7/A         G#m5-/7   C#7/9-
"Deixa, deixa, deixa, eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar.. 2x

Ok,então vamo lá,diz
F#m7             C#m      F#m7
Tu quer a paz,eu quero também,
                          C#m            F#m7
Mas o estado não tem direito de matar ninguem
                                    C#m
Aqui não tem pena morte mas segue o pensamento
    F#m7                    C#m  
O desejo de matar de um Capitão Nascimento
F#m7                    C#m         F#m7 
Que,sem treinamento se mostra incompetente
                    C#m             F#m7
O cidadão por outro lado se diz,impotente,mas
              C#m                 F#m7
A impotência não é uma escolha também
               C#m               F#m7
De assumir a própria responsabilidade
    F#m7
Hein?
                        C#m     
Que cê tem e mente,se é que tem algo em mente
F#m7                           C#m             F#m7
Porque a bala vai acabar ricocheteando na gente
                   C#m
Grandes planos,paparazzo demais
F#m7                            C#m              F#m7
O que vale é o que você tem,e não o que você faz
                 C#m                      F#m7 
Celebridade é artista,artista que não faz arte
               C#m                          F#m7 
Paga um como pilates achando que já fez sua parte
                     C#m
Deixa pra lá,eu continuo viajando
            F#m7               C#m 
Enquanto eu falo besteira nego vai,vai
      F#m7
Então deixa...
[refrão]
F#m7      E      F#m7                    E           Bm            Bm7/A         G#m5-/7   C#7/9-
"Deixa, deixa, deixa, eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar.. 2x
Pilotando O Bonde Da Excursão(acústico-mtv)
Tom: 
Introdução: G7G7G#7A71x  G7G#7A7 A7G#7G7F#7F7
(Am5-/7     G7 ) 
Num cachimbo ou num vestido ou numa saia de seda 
Minhas viagens com você são sempre uma beleza 
Eu tô chapado mas ligado sempre no que faço 
Não vou ficar prá trás ampliei meu espaço 
Porque eu e meus parceiro pelo mundo de rolé 
Estilo de neguinho você sabe como é 
Chego em Portugal pego um haxixe do bom 
No sofá com narguilé curtindo um batidão 
Sangue bom sangue bom o problema não tá na erva 
Viajo mais fico esperto para não me passarem a perna 
É ruim de passar a perna porque eu tô sempre alerta 
Essa parada é os policia que vem com essa conversa 
Saí prá viajar, tem alguém aí? Eu saí pra viajar e fui longe 
daqui 
A viagem começou no fundo do campão 
E geral cantou assim quando passou no Japão 
Então M A R C E L O - D2 
Isso não é viagem porque eu tava alí 
E prá provar prá todo mundo agente vai repetir 
Então M A R C E L O - D2
É pilotando o bonde da excursão 
É sinistro cascudo sinonimo subversão 
Nem do preto nem do branco é do verde 
Uma onça do bigode do Sarney do verde cumpadre 
Juntinho na marola aqui ou lá fora 
Paranóia delirante sem jogar conversa fora 
É só sentir o efeito 
Uma porta aberta na mente cruzado no peito 
A vida é assim tem dia que dá dia que não dá 
Eu quero ver aonde mais que você vai me levar 
Eu quero ver 
(solo) 
Diz que tem um cabrobó lá em Recife tem 
Diz que tem um home grow no Canadá e tem 
Diz que tem um chronic na Califórnia e tem 
Diz que tem o canibani em Nova York e tem também 
Diz que tem a la mota mexicana tem 
diz que tem o manga rosa na Bahia e tem 
Diz que tem o skank lá na Inglaterra tem 
Diz que tem todos lá em Amsterdã e isso tem 
Continuo viajando aqui no mic 
É só jogar na seda, no bong, no pipe 
Aperta aquela tora que tá tudo tranquilo 
Mas sem essa conversa de perninha de grilo, certo? 
Porque aqui não tem fartura mas também não tem miséria 
Fininho de cadeia do meu lado fala sério 
Se for prá apertar aperta agora do jeito que for 
Então passa a bola por favor 
Eu represento o juizo final 
Eu represento a batucada do fundo do meu quintal 
E aonde você tá, aonde você pensa que tá? 
A estrada começa aqui não tem lugar prá terminar 
Pupila dilatada com uma cara de chapado 
Com a cabeça caída pro lado 
Portas abrindo o poder da visão 
Aonde quer que você vá no mundo D2preste atenção, 
então vem Vem vem vem vem vem 
Que a fumaça tá colada no som 
É natural sempre teve que vai ter na mente 
Algo que aumente a percepção 
Olhar urbano, grande cidade, 
Acostumado com a miséria mas não com a maldade 
O caminho eu sei que é longo mas sou persistente 
Posso cair me levanto e continuo em frente 
Segura. 
Sangue Bom
Tom: F#
(F# F# B B C# )
(Como diz o meu parceiro Bezerra da Silva
Eu náo preciso fazer a cabeça
eu já nasci com ela
A questão é...
Até onde que ela pode me levar
Se é que ela pode me levar)
A vida é um eterno perde e ganha
Um dia a gente perde
Num outro a gente apanha
Apanha e nem por isso a gente vai fugir da luta
Num vou abaixar a cabeça prá nenhum filho da puta
As pedras no caminho a gente chuta
É super natural
Não deixo abaixar minha moral
Tenho que me manter em movimento
A vida não é mole 
mas qualquer parada enfrento, enfrento
Tão louco voce pensa que está
E se é que está
Tão louco voce pode ficar
Se a vida não é do jeito que se quis
A idéia é procurar
o caminho que te deixa feliz
Ficar do lado do bem, 
eu fico também
Se o papo for atitude 
não tem prá ninguem
A questão aqui é o sangue bom é quem
Se a felicidade tá numa nota de cem
(parte em inglês)
Do lado de cá faço a conexão
Do lado de lá só pinta sangue bom
Chego no caminho nem que vá a pé
Me diga com que andas
E te direi quem é
Do lado de cá faço a conexão
Do lado de lá só pinta sangue bom
Chego no caminho nem que vá a pé
Me diga com que andas
E te direi quem é
Aí CB !
Sangue Bom que é Sangue Bom
é considerado em qualquer lugar
Tem que saber chegar
Sem papo torto
Chega no sapatinho
Mantenha o Respeito
A procura da batida perfeita
Eu represento Hip Hop Rio
Já é
Já é 
Parceiro
laia lalaia laia oba oba oô
Dor de verdade
 Marcelo D2, Zeca pagodinho & Arlindo
Tom: F
Esse beat aqui oh!
Dá pra rimar sobre sobre tudo
Sobre rap, samba, passado, futuro
Sobre amor ou até sobre maldade,
Mas nesse aqui vamos falar é de saudade.
Eu disse vamos porque eu não tô sozinho
Tá comigo Arlindo Cruz e Zeca Pagodinho.
 F               C7          F            C7
Tá vendo que maldade que a saudade fez comigo
 F                C7       D7           Gm    D7
Me deu como castigo a solidão, me fez chorar.
     Gm         D7          Gm          C7
Ela sabe muito bem que sem amor corro perigo
    Gm            C7           F                 Cm
Por isso que eu lhe digo: A saudade é muito má.
  F7   Bb  C#7.9-  Gm7.5-        C7               F     Cm
Saudade! Saudade! hoje eu posso dizer o que é dor de verdade! (2x)
 F                                         Am.E
A saudade não tem pena, não tem dó nem compaixão,
                Cm       F7             Bb
Não perdoa só condena, a saudade é uma prisão.
                  Bbm6      Gº          Am.E
A saudade é uma praga que o rosto não disfarça.
    D7           Gm           C7                  F   Cm
Passam dores, passam mágoas, mas a saudade não passa.
REFRÃO
F                                         Am.E
É que Deus fez a cabeça em cima do coração
                Cm       F7             Bb
Para que o sentimento não ultrapasse a razão
                  Bbm6      Gº          Am.E
A saudade é de fato a dor mais triste desse mundo,
    D7          Gm        C7         F   Cm
Dói no coração pacato, no coração vagabundo.
REFRÃO
Tava com saudade de mim?
Tô aqui de novo
Misturando rap com samba
Só mais um pouco
E vou tá pronto pro que der e vier.
Dói no coração malandro,
No coração de mané.
Do tempo que D2 jogava no Andaraí 
Saudade do que eu vivi,
Saudade do que eu nem vi.
Quem nunca se sentiu soznho?
Não importa a idade.
Que já sentiu pode dizer 
O que é dor de verdade.
Não tem pena, não tem dó nem compaixão.
Só condena a saudade.
É uma ilusão dos versos de Arlindo e do Zeca.
Tô com saudade,
Quanto mais tempo mais camaradagem.    REFRÃO
Enviada por Osnir11
Sou Ronaldo
Tom: Em
       Em    D
Sou Ronaldo      
                     A
Muito prazer em conhecer eu sou Fenômeno  
  C                   Em   D
Ronaldo Nazário dos Campos
                     A                         C               Em    D
E quero muito agradecer a Deus por ter-me escolhido no meio de tantos
                   A 
Igual a todo brasileiro eu sou guerreiro
         C                  Em   D              A    C
Às vezes caio, mas eu me levanto,  mas eu me levanto
       Em   D
Sou Ronaldo
                    A                      C
O desafio sempre esteve e estará em minha vida
                  Em   D
E eu já nem me espanto
                    A                               C                 Em   D
E se o mundo é uma bola, a gente tem que entrar de sola pra ganhar o campo
                                A
Eu não me intimido e parto pra cima
                              C                   
E só me contento ao ouvir a galera entoando esse canto
Em    D        A     C       Em    D        A     C       Em    D        A     C   
Ro... ô, ô, ô, ô... naldo é gol... ô, ô, ô, ô... naldo é gol... ô, ô, ô, ô...Ronaldo
      Em   D
Sou Ronaldo
                   A 
Nasci no Rio de Janeiro
                 C 
Alô-alô, Bento Ribeiro, minha área
         Em   D
Eu sou Ronaldo
                        A
Jogo na linha, a nove é minha
                       C
Ninguém tasca eu vi primeiro
                     Em   D
Artilheiro, eu sou Ronaldo
                      A 
O meu desejo é ser criança
                   C                      Em        D       A      C
E não perder a esperança de ver o jogo mudar...Pá, pá...pá, pá...
         Em   D
Eu sou Ronaldo
                  A
A minha fome é de bola
                  C  
A minha sede é de gol
                         Em   D
Balança a rede, eu sou Ronaldo
                    A 
Sou de suar minha camisa
                   C
Conquistar minha divisa
                          Em   D
Eu já provei que eu sou Ronaldo
                  A                            C  
E se você não acredita que eu não sou de fazer fita
                 A  
É só esperar pra ver
Em    D        A     C       Em    D        A     C       Em    D        A    C   
Ro... ô, ô, ô, ô... naldo é gol... ô, ô, ô, ô... naldo é gol... ô, ô, ô, ô...Aê, Aê...
  Em
E quando o tempo é de Copa
          D
Os gringo fica ligado
        A          C
Mais de 170 milhões são Ronaldo
 Em                 D
R9, todo mundo sabe: homem-gol!
       A                   C
Tu é Ronaldo, o Brasil é e eu também sou
            Em                 D
Qualquer problema, meu cumpade tiro de letra
          A
Tô sempre pronto, Já ouviu?
         C
A pátria tá de chuteira
   Em
Perrengue a gente passa
         D
Eu nunca tô de bobeira
        A
A bola quica
         C
Eu pego ela de primeira 
Em    D        A     C       Em    D        A     C       Em    D        A     C   
Ro... ô, ô, ô, ô... naldo é gol... ô, ô, ô, ô... naldo é gol... ô, ô, ô, ô...Ronaldo
      Em   D
Sou Ronaldo
                   A 
Nasci no Rio de Janeiro
                 C 
Alô-alô, Bento Ribeiro, minha área...
Vai vendo 
Tom: E
E7 
versos á procura 
        A 
de batida perfeita  
E7 
Eu sei que pau que nasce  
    A  
torto se indireita 
E7 
E eu exemplo vivo 
            A 
continuo na luta  
E7 
graças ao stephan, 
    A 
Lourdes e Lucas  
  E7 
Eu tô ligado na parada  
     A 
e sem crocodilagem  
E7             A 
Safado é safado de humilde a malandragem 
E7 
nem mané galinha  
        A 
e nem zé pequeno 
        E7 
eu s"sô"aquele que "cê" 
              A 
sabe o nome e vai vendo  
E7 
marcelo d2,boné ou cabelo black  
não(sei sei ) sei 
A                         E7 
Se o beck me fuma ou sou que fuma o beck 
E7                A 
Md2 é a sigla que vem no tag 
 E7            A 
não sei se sirvo o rap ou o rap me serve 
E7 
fruto do andara  
A 
criado na Lapa
 E7 
do seu jorge a candeia 
A 
Demos def até bambataa 
E7 
declaro meu respeito a todos os rimadores 
E7 
partideiros , rependistas 
A 
e claro ,os versadores 
A7           E7 
por que quem versa, versa 
                    A7 
não fica de conversa 
E7                 A7 
E se tem pressa de rima melhor 
                          E7 
por  que se estressa   
                  A7 
E a minha é dessa , saca  
                  E7 
só , saca só 
 
Refrão: ( 4 vezes ) 
- E7 
falei que vim com 
         A 
o pesadelo do pop 
E7 
eu sei no samba 
         A 
represento o rip hop 
E7 
- 
Um bom partideiro  
 só chora versando  
Vai da água pro vinho e ão fica se lamentando  
 A procura de batida eu  
continuo rimando burn eu continuo queimando 
                       E7 
Saca só todo mundo que  
          A   
eu não vou repetir  
 E7             A 
Intelecto da rua pronto pra se divertir  
 E7 
E aproveito cada instante  
                A 
como o ar que eu respiro  
E7 
Sagacidade sem 
         A 
precisa resolver no tiro  
    E7 
da central do Brasil 
               A 
a penn Station 
           E7 
Os mandamentos que eu sigo  
            A 
são os da zulu nation 
E7 
e ainda que se queixem  
E7 
as portas que se abrem  
        A 
cumpadi , nunca 
            (A7 E7 ) 
mais fecham  
E7 
No samba de raiz aonde e eu 
         A                E7 
me inspiro e posso buscar 
                      A 
minha rima e até "mermo" 
                 E7 
meu laiá laiá 
           A 
Não tem parada  que não pode  
           A 
então saca só,cumpadi 
 E7 
eu sei no samba    
             A 
represento no hip hop   
             E7 
não importa qual é a batida 
         A 
a levada é que é pura tecnica 
         E7                A 
Me diz qual é a tua preferida  
e come down 
          (E7 A )
Loadeando 
Tom: F
Stephan: "E aí pai, beleza?" 
Marcelo: "Beleza filho. E tu? Tudo certo?" 
Stephan: "Certo. E você? A procura da batida perfeita?" 
Marcelo: "Sempre, rapaz. E aí? Como é que tá o colégio?" 
Stephan: "Ah! O colégio tá bem! Eu que..você sabe como é que 
é,né?" 
           F                        G
Marcelo: O jogo começou, aperta o Start, na vida você ganha,
                 A 
você perde, meu filho. Faz parte. 
Stephan: Ih! É ruim, eu não gosto de perder. Nem me lembro ha 
quanto tempo que eu não perco pra você. 
Marcelo: Calma filho, você ainda tem que crescer. O jogo apenas 
começou e você tem muito pra aprender. 
Stephan: É! Eu sei. Tava só zoando. Você que lodeou e eu tô 
jogando. 
Marcelo: Eu me desenvolvo e evoluo com meu filho. 
Stephan: Eu me desenvolvo e evoluo com meu pai. 
Stephan: Se o papo for futebol? 
Marcelo: Ah! Isso é comigo. 
Stephan: E se o assunto é playstation? 
Marcelo: Tudo bem, contigo. A evolução aqui é de pai pra 
filho. 
Stephan: A família é Peixoto e representa o Rio. Eu me 
desenvolvo e evoluo com meu pai. Mas aquele passeio a Disney, 
quando a gente vai, hein? 
Marcelo: Ih! Sabia. Tava demorando. Deixa o dólar dá uma baixada 
ai nós vamos, certo? 
Stephan: Ih! Beleza. A comida tá na mesa. Mas pro dólar dá uma 
baixada é uma tristeza. 
Marcelo: É! Tu sabe que a vida não tá mole pra toda família, que 
segue firme e forte na correria. 
Stephan: Me lembro. É só olha pra trás. Mas pra vida melhorar, 
como é que faz? 
Marcelo: Não fico parado, esperando a ajuda da Unesco. Na minha 
vida ando pra frente, sempre em passo gigantesco. 
Marcelo: Eu me desenvolvo e evoluo com meu filho. 
Stephan: Eu me desenvolvo e evoluo com meu pai. 
Stephan: O pensamento é rápido. Não enrola. Três pra frente x 
diagonal pra cima e bola. 
Marcelo: É! Já vi que tu tem o poder. O controle tá na tua mão e 
o jogo é pra você. Mas a persistência é o que leva a perfeição. 
Eu que lodiei, você joga e é exemplo pro teu irmão. 
Stephan: Você é o reflexo do espelho do seu pai. Eu também. Uma 
coisa eu aprendi, planto o amor pra colher o bem. 
Marcelo: Ah moleque! Assim que é meu filho. Assim você me deixa 
orgulhoso. Uma coisa que a gente tem que ter muito no coração, é 
amor. E é por essas e outras que... 
Marcelo: Eu me desenvolvo e evoluo com meu filho. 
Stephan: Eu me desenvolvo e evoluo com meu pai. 
a música toda é tocada em F, G e A... 
No final faz uma estrofe com F, G, A, D, E, F, A, E e G.
1967 (Acústico MTV)
Tom: F
Intro: F7(9) Bm7 Am7 Db9
(F7(9) Bm7 Am7 Db9 )
1967, o mundo começou 
Pelo menos pra mim 
E a minha história reduzida 
É mais ou menos assim: 
Nascido em São Cristóvão 
Morador de Madureira 
Desde pequeno acostumado a 
subir ladeira 
me lembro muito bem 
dos meus tempos de moleque 
que sempre passava as férias 
no final do 77 
Padre Miguel sempre 10 na bateria 
saudoso Mestre André 
sempre soube o que queria 
futebol na rua F ou no campo de baixo 
Você sabe 
Meu tio gentil era um esculacho 
Andava pelas ruas vestindo o meu bate bola 
Se tu passasse em minha frente 
Era melhor tu sair fora 
Carnaval de rua perigoso e divertido 
Mas passei por tudo isso 
Entre mortos e feridos 
Graças ao meu pai 
O pessoal da tramela 
Sérgio Cabrito meu padrinho 
Não dava trégua 
Lembra do Cassino Bangu 
De vez em quando eu ia lá 
Curtir um funk, ver a mulherada rebolar 
Kool and the gang, gap band, 
outro mestre, James Brown 
Era só alegria 
Não tinha pau 
F7(9) Bm7 Am7 Db9
Eu quero ver 
Se tu é homem mané 
Do jeito que eu fui 
E que eu sou 
Eu quero ver 
Se tu é homem mané 
Que nem a parteira falou 
F7(9) Bm7 Am7 Db9
No Andaraí, Grajaú o bicho pegava mais 
Quando pichava muro 
Sempre tinha um correndo atrás 
Carlos Peixe, meu camarada 
De vez em quando no piche 
Outras na baforada 
Vida de moleque sempre sangue bom 
Calote no ônibus 
Pra ir à praia no verão 
Pra ficar um pouco mais 
Roubava no supermercado 
Pra mim isso nunca foi pecado 
Sempre no Maraca vendo o Mengão jogar 
Zico, Adílio, Júnior, fazendo a bola rolar 
Como já dizia o hino, vou repetir pra você 
Uma vez Flamengo 
Flamengo até morrer 
Meu avô Peixoto deixou meu sangue rubro-negro 
Me orgulho de ser carioca 
Me orgulho de ser brasileiro 
skate na veia, só quem tem 
sabe como é que é a sensação 
e o poder de dar um ollie-air 
Campo Grande, Norte Shopping 
Street no Mec 
À noite Circo Voador 
Show do De Falla e um Domec 
Vender Camisa na 13 de Maio 
Na situação show no Garage 
Skunk, diversão de irmão 
Grandmaster Flash, Afrika Bambaata 
Planet Rock, 
Rap, break, graffiti 
Chegou o hip hop 
Cantando a vida 
Mas vista de um outro lado 
Não é apologia cumpadi 
Não adianta ficar bolado 
Entenda se a minha rima 
Não te faz rir 
É som das ruas fluindo 
Não adianta, sai daqui 
Eu vim pra zoar 
Fazer barulho 
Falar um pouco de mulher 
Skate, som, bagulho 
Sempre ligado, sempre sabendo o que quer 
Sempre bom da cabeça, nunca doente do pé 
Eu vou levando a vida 
É, juro que vou 
Só no sapato, sempre sendo o que sou 
F7(9) Bm7 Am7 Db9
Eu quero ver 
Se tu é homem mané 
Do jeito que eu fui 
E que eu sou 
Eu quero ver 
Se tu é homem mané 
Que nem a parteira falou 
F7(9) Bm7 Am7 Db9
Agora saiu o flow 
Brasileiro, Carioca 
Marcelo D2 na área 
Se derrubar, é pênalti 
Valeu. 
A procura da batida perfeita  
Tom: Dm
Intro:Dm7/9 G7/13 c7 c7
A procura da batida perfeita
         Dm/9 G7/13
Eu vou no samba
           C7               c7/9-
A procura da batida perfeita
        Dm7/9 G7/13
Eu vou no samba
 C7                  C7/9-
A procura da batida perfeita
       Dm7/9            G7/13
Então Corre a batida é minha
Cheguei primeiro
 C7
No ruim faz a fezinha
                C7/9-
Que é tudo por dinheiro
          Dm7/9
Solto na Babilônia
      G7/13
E lá procurar a paz
  C7
Perderam o Manual
         C7/9-
E agora como faz?
Dm7/9
João e Maria
 G7/13  
Cheio de regalia     
           C7                             C7/9-
Entrou no conto do canálha que fazia e acontecia
 Dm7/9                  G7/13
Agora é artista não se mistura cá plebe
  C7                               C7/9-
Domingo no Faustão Terça-feira na Hebe
Dm7/9               G7/13
Iate em Botafogo Apartamento em Ipanema
    C7                                   C7/9-
Uma vida de bacana se eu entrasse pro esquema
       Dm7/9               G7/13
Mas eu busco na raíz e lá tá o que eu sempre quis
         C7
Não é um saco de dinheiro que me deixa feliz
       Cm7                F7
E sim a força do Samba a Força do Rap
  Bb7+                       Eb7/9
O MC que é partideiro Bumbo que vira scratch
          F/A                   Abº
E é o meu som que mostra muito bem o que eu sou
      Gm7                   C7/9-
Onde cresci onde ando onde fica onde eu vou
"CONTINUA COM OS MESMOS ACORDES"
REFRÃO
O Samba ( À procura da batida perfeita )
O bicho tá pegando 
A chapa esquenta
O tempo passa mas a evolução é lenta.
Mas não tenho pressa
A velocidade é essa
Não há nada nesse mundo que me estressa
Porém Ah Porém
Há um caso diferente
que envolve toda a minha gente
Não se embuxa de ninguem
Fica do lado do bem
Atitude Amor e Respeito também
Eu vou no samba é gente bamba
A diferença é clara
A gente fuma e eles fama
Proteja a raiz prá que tenha bons frutos
Já diz o velho ditado:
"Quem tá junto tá junto" 
E eu tô junto
E junto carrego o meu orgulho
Suburbano convícto
Sei meu lugar no mundo
Há coisas que o dinheiro não paga
Cê sabe como é
Tipo eu e minha preta só num rolé
Qual é 
Tom: G


	G			  Bb	    C	
Ih!!! Eu tenho algo a dizer explicar pra você
	G			  Bb	    C	
Mas não garanto porém, que engraçado eu serei dessa vez
	G			  Bb	    C	
Para os parceiros daqui, para os parceiros de lá
	G			  Bb	    C	
Se você se porta como um homem, um homem
Será que você mantém a conduta
Será que segue firme e forte na luta
Aonde os caminhos da vida vão te levar
Se você aguenta ou naõ, o que será, será
Mas sem esse caô de que tá ruim e não dá
Isso eu já vim, vi e venci, deixa pra lá
Tá ruim pra você, também tá ruim pra mim
Tá ruim pra todo mundo, o jogo é assim
Sem sorte no jogo, feliz no amor
Que nasceu pra malandragem naõ quer ser doutor
Há quinhentos anos essa banca manda a vera
Abaixou a cabeça, já era. Então diz:
Solo p/ Refrão
E|-------------------------------------------------------------|
B|-------------------------------------------------------------|
G|---------------0----0----------------------------------------|
D|--------0h3-----------3--3--0------0------------0------------|
A|-------2-------------------------3-----3-3-3-3----3-3-3------|
E|--3--3-----------------------------------------------------3-|
Essa onda que tu tira, qual é ?
Essa marra que tu tem, qual é ?
Tira onda com ninguém, qual é ?
Qual é neguinho ? Qual é ?
Então vem, devagar no miudinho
Então vem, chega devagar no sapatinho
Malandro que sou, naõ vou vacilar
Sou o que sou e ninguém vai me mudar
Porque eu tenho um escudo contra o vacilão
Papel e caneta e um mike na minha mão
E é isso que é preciso, coragem e humildade
Atitude certa na hora da verdade
O que você precisa para evoluir
Me diz o que você precisa pra sair dai
O samba é o som, Brazil é o lugar
O Incomodado que se mude, eu to aqui pra incomodar
Mas de que lado você samba ? 
Você samba de que lado
Na hora que o côro côme, é melhor tá preparado
E lembrando de Chico comecei a pensar
Que eu me organizando posso desorganizar
E|-------------------------------------------------------------|
B|-------------------------------------------------------------|
G|---------------0----0----------------------------------------|
D|--------0h3-----------3--3--0------0------------0------------|    2x
A|-------2-------------------------3-----3-3-3-3----3-3-3------|
E|--3--3-----------------------------------------------------3-|
Essa onda que tu tira, qual é ?
Essa marra que tu tem, qual é ?
Tira onda com ninguém, qual é ?
Qual é neguinho ? Qual é ?Me diz
Essa onda que tu tira, qual é ?
Essa marra que tu tem, qual é ?
Tira onda com ninguém, qual é ?
Qual é neguinho ? Qual é ?
Amar como ama um Black Brother...
Falar como fala um Black Brother...
Andar como anda um Black Brother...
Usar sempre o cumprimento Black Brother
Quantas vezes ja cheguei no fim da festa
Quantas vezes o bagaço da laranja é o que resta
Não me dou por vencido, veja a luz no fim do túnel
A corrente tá serrada, como os meus punhos
Vai dizer que você é um perdedor
Daqueles que quando a sua família precisar, cê da no pé
Vai me dizer que você prefere o ódio ou o amor
Então me diz neguinho, qual é ?
E|--------------------------------------------------------------|
B|--------------------------------------------------------------|
G|---------------0----0----------------------------------------|
D|--------0h3-----------3--3--0------0------------0---------|
A|-------2-------------------------3-----3-3-3-3----3-3-3---|
E|--3--3-----------------------------------------------------3-|
Essa onda que tu tira, qual é ?
Essa marra que tu tem, qual é ?
Tira onda com ninguém, qual é ?
Qual é neguinho ? Qual é ?
Qual é? Qual é? Qual é neguinho, Qual é ?

 

Sangue Bom 
Tom: F#
(F# F# B B C# )
(Como diz o meu parceiro Bezerra da Silva
Eu náo preciso fazer a cabeça
eu já nasci com ela
A questão é...
Até onde que ela pode me levar
Se é que ela pode me levar)
A vida é um eterno perde e ganha
Um dia a gente perde
Num outro a gente apanha
Apanha e nem por isso a gente vai fugir da luta
Num vou abaixar a cabeça prá nenhum filho da puta
As pedras no caminho a gente chuta
É super natural
Não deixo abaixar minha moral
Tenho que me manter em movimento
A vida não é mole 
mas qualquer parada enfrento, enfrento
Tão louco voce pensa que está
E se é que está
Tão louco voce pode ficar
Se a vida não é do jeito que se quis
A idéia é procurar
o caminho que te deixa feliz
Ficar do lado do bem, 
eu fico também
Se o papo for atitude 
não tem prá ninguem
A questão aqui é o sangue bom é quem
Se a felicidade tá numa nota de cem
(parte em inglês)
Do lado de cá faço a conexão
Do lado de lá só pinta sangue bom
Chego no caminho nem que vá a pé
Me diga com que andas
E te direi quem é
Do lado de cá faço a conexão
Do lado de lá só pinta sangue bom
Chego no caminho nem que vá a pé
Me diga com que andas
E te direi quem é
Aí CB !
Sangue Bom que é Sangue Bom
é considerado em qualquer lugar
Tem que saber chegar
Sem papo torto
Chega no sapatinho
Mantenha o Respeito
A procura da batida perfeita
Eu represento Hip Hop Rio
Já é
Já é 
Parceiro
laia lalaia laia oba oba oô
 
A Maldição do Samba 
Tom: Gm
 Gm7                              
Quer dançar? Quer dançar? entao prepara a maldição 
 C7                                   Gm7
bateu sambou nunca mais pára e tá na cara a raiz tá 
                              C7
cravada no chão do tronco ao fruto com a nave-mãe 
             Gm7
fazendo a conexão, e sangue bom eu disse sangue bom 
      C7
tem coisas que invadem o coração já disse o João 
    Gm7                                C7
não ninguém faz samba porque prefere sobre o poder 
                                       Gm7
da criação força nenhuma no mundo interfere e 
                                       C7
fabricado em serie é o curinga do baralho
                               Gm7
rêsistencia cultura casa do caralho! e passo a 
                             C7
passo foi tomando conta de mim é coisa fina DJ com 
          Gm7
tamborim fortaleceu meus braços abriu minha cabeça 
   C7
um ser humano digno aconteça o que aconteça, 
  Gm7                              C7
hip-hop rio um punhado de bamba e sabe o que que é 
                          Gm7 C7 
isso? a maldição do samba!       A maldiçao do 
      Gm7 C7                      Gm7 C7 
samba...     A maldição do samba...     A maldição 
         Gm7
do Samba...
REFRÃO: 2X
  Gm7                             C7
O gringo subiu o morro e bebeu cachaça fumou 
                    Gm7        
maconha e obteve a graça depois do samba sua vida 
       C7 
nunca mais foi a mesma.
   Gm7                                        C7
show time a batida arregaça o melhor som da praça o 
                                        Gm7
grave racha o muro e o agudo quebra a vidraça na 
                                    C7
vida tudo passa não há nada que se faça mas rima 
                             Gm7
após rima não é de graça. Show time agora sabe como 
                   C7
é que é samba no pé, é samba, samba no pé a 
Gm7                                           C7
percussão é eletronica a favela na internet o coco
é enlatado e a banana é com chiclete.
Gm7 C7                    Gm7 C7
       A maldição do samba...    A maldição do 
      Gm7 C7                     Gm7 C7
samba...     A maldição do samba...
(Sem Guitarra)
o Flow é na batida e o rológio tic-tac é papel e caneta
o coração deu piripaque globalizando ou não eu mantenho
meus laços, do hip-hop ao samba é compasso por compasso.
nem feliz nem aflito nem no lugar mais bonito nada mais
interfere no quadro que eu pinto a bênção velha guarda
o samba de terreiro a maldição te pega no Rio de Janeiro.
(Volta a Guitarra)
Gm7 C7                    Gm7 C7
      A maldição do samba...     A maldição do   
     Gm7 C7                     Gm7 C7
samba...    A maldição do samba...    A maldição do 
     Gm7 C7                     Gm7 C7
samba...    A maldição do samba...    A maldição do 
     Gm7 C7
samba...

BACK | RELOAD | FORWARD